Pavlova de morango . Strawberry pavlova


Olá a todos! Esta semana estou-me a sentir bastante animada porque comecei a frequentar um pequeno curso de seis semanas sobre fotografia e styling, incluindo food styling, duas paixões que descobri precisamente com este blogue. Sem dúvida que vai exigir um investimento em termos de trabalho e de tempo, mas nada de bom se consegue sem esforço, certo? Espero conseguir manter este ritmo mínimo de uma publicação por semana. Já tenho algumas coisas adiantadas e na calha para o futuro mais próximo, por isso vamos lá ver como corre.

Passando sem mais demoras à receita. A pavlova é uma sobremesa em forma de bolo, com uma base de merengue, inventada depois de uma viagem da bailarina russa Anna Pavlova à Austrália e Nova Zelândia, sendo que ambos os países ainda hoje discutem entre si sobre qual deles inventou tal iguaria. A base em merengue é crocante por fora e macia por dentro, sendo normalmente decorada com fruta fresca e algum tipo de calda ou doce.

Eu gosto muito de merengue e estas pavlovas são absolutamente fantásticas. Deixei as natas pouco doces, propositadamente, e não acrescentei mais nada a não ser a fruta fresca. Podem ajustar o açúcar que colocam nas natas para ficar mais ao vosso gosto ou, ainda, adicionar uma calda feita com os próprios morangos ou um pouco de doce de morango, mas eu aconselho vivamente a deixarem-nas assim: simples, frescas e leves.

Vem aí a Páscoa e esta é uma sobremesa fabulosa para impressionarem a família, pelo sabor e pela apresentação. Apenas têm de respeitar uma regra básica muito importante, que é deixarem o merengue a arrefecer dentro do forno fechado. Caso contrário, a diferença de temperatura vai fazer rachar o merengue e já não fica tão bonito. Com esta receita podem fazer uma pavlova grande ou pavlovas individuais. Eu fiz quatro individuais mas podem fazer facilmente seis mais pequenas.

Se gostam de merengue não deixem de experimentar também este semifreddo de iogurte com doce de pêssego e suspiro.


Pavlova de morango

Uma sobremesa fantástica, que é ao mesmo tempo simples, fresca e leve.
Faz 4

Ingredientes:
4 claras
250 g açúcar
1 colher de chá de vinagre de vinho branco
1 colher de chá de amido de milho
1 colher de chá extracto de baunilha

Para a cobertura
12 morangos, cortados ao meio
1 1/2 colheres de sopa de açúcar em pó
275 ml natas para bater

Preparação:
1. Pré-aqueça o forno a 120º C. Desenhe quatro círculos com 12 cm sobre uma folha de papel vegetal. Vire o papel vegetal para o outro lado e forre um tabuleiro de forno.

2. Bata as claras em castelo com a batedeira. Em seguida, misture o açúcar, 1 colher de sopa de cada vez, até que o merengue fique brilhante. Misture o vinagre, amido de milho e extracto de baunilha.

3. Espalhe o merengue pelos quatro círculos, criando uma cratera no meio (deixando os lados um pouco mais elevados do que o centro).

4. Asse durante 1 hora. Desligue o calor e deixe as pavlovas arrefecerem completamente dentro do forno (pode fazê-las de véspera e deixar a arrefecer no interior do forno fechado durante a noite).

5. Bata as natas com o açúcar em pó até ficarem consistentes e espalhe no interior da cratera de cada pavlova. Finalize com os morangos.


Hello everyone! This week I'm feeling very excited because I started attending a small six-weeks course on photography and styling, including food styling, two passions that I discovered precisely with this blog. No doubt it will require an investment in terms of work and time, but nothing good is achieved without effort, right? I hope to maintain this minimum rate of one publication per week. I already have some things ready on the pipeline for the nearest future, so let's see how it goes.

Turning to the recipe without further delay. Pavlova is a dessert shaped like a cake with a meringue base, invented after the Russian ballerina Anna Pavlova trip to Australia and New Zealand, and today both countries still argue about which of them invented such a delicacy. The meringue basis is crisp on the outside and soft on the inside, and is usually decorated with fresh fruit and some kind of syrup or jam.

I like meringue a lot and these pavlovas are absolutely fantastic. I left the whipped cream less sweet, on purpose, and did not add anything more than fresh fruit. You can adjust the sugar you put in the cream to become more to your taste, or even add a syrup made with the strawberries or some strawberry jam, but I would strongly advise to leave them like this: simple, fresh and airy.

Easter is just around the corner and this is a fabulous dessert to impress your family, both because of taste and presentation. You just need to respect a very important basic rule, which is to leave the meringue to cool inside the closed oven. Otherwise, the temperature difference will make the meringue crack and it won't be so pretty. With this recipe you can make a big pavlova or individual pavlovas. I made four individual ones but you can easily make six smaller.

If you like meringue you should also try this yogurt semifreddo with peach jam and meringue.


Strawberry pavlova

A fantastic dessert which is at the same time simple, fresh and airy.
Makes 4

Ingredients:
4 egg whites
250g sugar
1 tsp white wine vinegar
1 tsp corn starch
1 tsp vanilla extract

For the topping
12 strawberries, halved
1 1/2 tbsp icing sugar
275ml heavy cream

Method:
1. Preheat the oven to 120º C. Draw four 12 cm circles on baking parchment. Turn the baking parchment to the other side and line a baking tray.

2. Whisk the egg whites with a hand or stand mixer until they form stiff peaks, then whisk in the sugar, 1 tbsp at a time, until the meringue looks glossy. Whisk in the vinegar, corn starch and vanilla extract.

3. Spread the meringue on the four circles, creating a crater in the middle (by making the sides a little higher than the middle).

4. Bake for 1 hour. Turn off the heat and let the pavlovas cool completely inside the oven (you can make them the day before and leave to cool inside the closed oven overnight).

5. Whip the cream with the icing sugar until stiff and spread it inside the crater in each pavlova. Top with the strawberries.

Comments

  1. Que maravilha e que fotos maravilhosas e Primaveris.
    Que bom esse curso. Adorava fazer um assim, prolongado, pois os de 1 dia sabem a pouco.
    Amo pavlova e não perco oportunidades de fazê-las e por isso, já sabes, amei esta sugestão.
    Um beijinho,
    Lia

    ReplyDelete
  2. Não sou fã de merengue nem de suspiro, mas sou rendida ao aspecto visual das pavlovas. Foi sobremesa que não descansei enquanto não provei, quando era miúda, pois era apaixonada pela Anna Pavlova, aliás acho que ainda não houve nenhuma bailarina que chegasse aos pés dela em termos de graça e genialidade - a Darcy Bussel andou lá muito perto.
    http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  3. Adoro pavlovas e essa é mesmo ao meu gosto.

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2016/04/acorda-de-alheira.html

    ReplyDelete

Post a Comment