Bacalhau fresco com feijão branco e batata-doce . Cod with cannellini beans and sweet potato

Bacalhau fresco com feijão branco e batata-doce . Cod with cannellini beans and sweet potato

Ainda me recordo da primeira vez que vi um bacalhau a sério, vivo e a nadar num tanque. Foi no Oceanário de Lisboa e ainda hoje coro com a lembrança do espanto que senti na altura: ah, isto é que é um bacalhau?! Parecia mesmo que pertencia ao grupo das pessoas que acham que o atum ou as salsichas nascem na lata. O certo é que nos habituámos a pensar no bacalhau como uma coisa espalmada e seca, coberta com sal, e nem nos lembramos que antes de chegar aí era um peixe como outro qualquer, que nadava alegremente nas águas frias do Norte. 

Parte desta dificuldade vem do facto de não estarmos muito habituados a consumir bacalhau fresco em Portugal. Hoje em dia é perfeitamente possível encontrar bacalhau fresco congelado (isto soa estranho, não soa?), mas entre Fevereiro e Abril também é possível encontrar o chamado Skrei. Skrei é o bacalhau (da espécie gadus morhua), que passa grande parte da sua vida nas águas frias do mar de Barents, ricas em nutrientes, e quando atinge a maturidade sexual (por volta dos 5 anos) migra durante o inverno até à costa da Noruega para desovar. É nessa altura que é pescado, daí não estar disponível durante os restantes meses do ano.

O bacalhau fresco é bastante diferente do bacalhau seco e demolhado que estamos mais habituados a consumir. É um peixe branco e bastante delicado, que faz aquelas lascas enormes que podem ver nas fotografias. Pois este fim-de-semana comprei um bacalhau fresco e fiz um prato muito simples e ainda adequado a estes dias frios. À delicadeza do peixe juntei os sabores fortes do chouriço, o conforto do feijão branco e da batata-doce (usei a variedade laranja, mas podem usar outra) e a cor do açafrão-da-terra. 

É um prato cheio de ingredientes bons e saudáveis, que do princípio ao fim demora cerca de 30 minutos a confeccionar e que só usa uma frigideira, o que faz dele uma excelente opção mesmo para o jantar num dia de semana, com menos tempo para coisas complicadas.

Se querem experimentar uma outra receita com este bacalhau mais delicado, aqui no blogue encontram este Skrei da Noruega com brás de alho francês. É uma publicação dos primórdios do blogue, as fotografias não são muito bonitas mas a receita é boa :)

Bacalhau fresco com feijão branco e batata-doce . Cod with cannellini beans and sweet potato

I still remember the first time I saw a cod for real, alive and swimming in a tank. It was at the Lisbon Oceanarium and today I still blush with the memory of the astonishment I felt at the time: ah, that's what a cod looks like?! It seemed I belonged to the group of people who think that tuna or sausages are born in the can. The truth is that, in Portugal, we have come to think of cod as a flat, dry thing, covered with salt, and don't remember that before coming to that stage it was a fish like any other, which was happily swimming in the cold northern waters.

Part of this difficulty comes from the fact that we are not very used to eat fresh cod in Portugal. Nowadays it's perfectly possible to find fresh cod frozen (this sounds strange, doesn't it?), but between February and April you can also find the so called Skrei. Skrei is cod (from the gadus morhua specie), who spends much of its life in the cold waters of the sea of ​​Barents, rich in nutrients, and when it reaches sexual maturity (around five years) migrate during the winter to the coast of Norway to spawn. That's when it is caught and that's why it is not available during the remaining months of the year.

Fresh cod is quite different from the dried, soaked, cod we are more accustomed to consume in Portugal. It is a white and very delicate fish, which makes those large flakes that you can see in the photographs. So, this weekend I bought a fresh cod and made a very simple dish, which is still suitable for these cold days. To the delicacy of the fish I added the strong flavors of the chorizo, the comfort of the white beans and sweet potatoes (I used the orange variety, but you can use other) and the color of turmeric.

It's a dish full of good and healthy ingredients, which from beginning to end takes about 30 minutes to prepare and that only uses one skillet, making it an excellent choice even for dinner on a weekday, with less time for complicated things.

If you want to try another recipe with this delicate cod, here on the blog you can find this Norwegian Skrei with leek brás. It's a publication from the blog's early days, the photos aren't very pretty but the recipe is good :)

Bacalhau fresco com feijão branco e batata-doce . Cod with cannellini beans and sweet potato

Bacalhau fresco com feijão branco e batata-doce

Um prato cheio de ingredientes bons e saudáveis, rápido e simples de preparar.
Serve 2

Ingredientes:
2 colheres de sopa de azeite
50 g chouriço, cortado em fatias finas
1 folha de louro
250 g batata-doce, cortada em rodelas com cerca de 0,5 cm de espessura
1 alho francês pequeno (partes branca e verde clara), cortado em rodelas finas
1/4 colher de chá de açafrão-da-terra em pó
Sal marinho e pimenta preta moída na hora, a gosto
350 g filete de bacalhau fresco
250 g feijão branco cozido (1 lata pequena)

Preparação:
1. Pré-aqueça o forno a 200° C.

2. Numa frigideira grande que possa ir ao forno, aqueça 1 colher de sopa de azeite sobre lume médio-alto. Adicione o chouriço e a folha de louro e cozinhe por 2 minutos, ou até dourar, mexendo ocasionalmente.

3. Adicione as batatas-doces e cozinhe por mais 10 minutos, mexendo de vez em quando. Junte o alho francês, açafrão, meia chávena de água e tempere com sal e pimenta preta. Deixe levantar fervura.

4. Tempere o bacalhau com sal e pimenta. Coloque-o em cima das batatas e regue com uma colher de sopa de azeite. Adicione o feijão branco.

5. Transfira a frigideira para o forno e deixe a assar durante 15 a 20 minutos, ou até que o bacalhau fique opaco de forma homogénea. Sirva imediatamente.


Bacalhau fresco com feijão branco e batata-doce . Cod with cannellini beans and sweet potato

Cod with cannellini beans and sweet potato

A dish full of good and healthy ingredients, quick and easy to prepare.
Serves 2

Ingredients:
2 tbsp olive oil
50g chorizo, thinly sliced
1 bay leaf
250g sweet potatoes, sliced 0.5cm thick
1 small leek (white and light green parts), thinly sliced
1/4 tsp ground turmeric
Sea salt and freshly ground black pepper, to taste
350g piece cod fillet
250g cooked cannellini beans

Method:
1. Preheat oven to 200° C.

2. Heat 1 tablespoon of the olive oil in a large ovenproof skillet over medium-high heat. Add the chorizo and the bay leaf and cook for 2 minutes, or until browned, stirring occasionally.

3. Add the sweet potatoes and cook, stirring occasionally, for 10 more minutes. Add the leek, turmeric, 1/2 cup water and season with salt and freshly ground black pepper. Bring to a boil.

4. Season the cod with salt and pepper. Place it on top of the potatoes and drizzle with the remaining tablespoon of oil. Add the cannellini beans and the thyme to the skillet.

5. Transfer the skillet to the oven and bake for 15 to 20 minutes, or until the cod is opaque throughout. Serve immediately.

Comments

  1. Qunado vivi em Manchesterprovei bacalhau fresco. Na altura estava com amigos que até conheciam mais ou menos a gastronomia portuguesa, e mal dei a primeira dentada fiz loooogo uma careta gigantesca e disse "Yuck, pescada, que nojo!" na altura detestava pescada, se isso é possível!! Os meus amigs ficaram todos muito abespinhados pq me tinham levado a comer bacalhau, para matar um bocado as saudades de Portugal - as quais eu nem tinha! - e quando me disseram que era bacalhau fresco até fiquei paaaarvaaaa! Expliquei que pr cá não se comia bacalhau fresco, e esqueci o assunto. Recentemente encontrei o tal congelado e decidi experimentar, e olha, gostei!! Esta receita assim então, yuuuum, adoro feijão, seja de que género for, por isso é mesmo boa para cá para casa - tenho um puto que devora feijões ahahahah!!
    http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  2. tendo em conta que aqui por Londres não é fácil encontrar peixe, não daquele que compro no mercado de Tavira, lol vou comprar bacalhau e experimentar sempre é mais fácil de encontrar :D Gostei desta receita, obrigada :D

    ReplyDelete
  3. Foi há relativamente pouco tempo que provei bacalhau fresco. Foi estranho. Não que não tivesse gostado, pelo contrário, mas foi estranho, nem sei explicar porquê. O sabor estava lá, mas não é a mesma coisa :) Creio que será só uma questão de hábito.
    Esta receita transmite claramente conforto. Fotos excelentes!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  4. Eu confesso que também imaginava o bacalhau um peixe diferente e também me lembro de ter ficado espantada com a sua real aparência quando o vi a primeira vez ao vivo.
    Aqui só vendem bacalhau fresco. Não usam do nosso salgado e como tal, consumo muito bacalhau fresco e adoro, pois é um peixe firme e que lasca lindamente.
    Amei esta tua combinação de ingredientes e o resultado final está fantástico.
    Um beijinho e bom fim de semana,
    Lia

    ReplyDelete
  5. Já vi os bacalhaus frescos, mas ainda não provei Paula.
    Tenho imensa curiosidade, vou procurar esse congelado que falas.
    Adorei o prato, genuíno e reconfortante, uma delícia.
    Um beijinho.

    ReplyDelete

Post a Comment